terça-feira, 8 de março de 2011

No Carnaval, todas as Mulheres do mundo!

Uma festiva coincidência, neste 8 de março de 2011: é Carnaval e Dia Internacional das Mulheres!
Em homenagem a este encontro perfeito, a lembrança de duas mulheres que fizeram de suas vidas (com muita alegria, e também dramas...) verdadeiros carnavais!
Luz del Fuego fantasiada de Eva - Teatro Municipal - Carnaval de 1948
(Ilustração de seu livro A Verdade Nua - Reprodução do livro  
Luz del Fuego - A Bailarina do Povo, de Cristina Agostinho. 



Luz del Fuego, um marco do naturismo (seu aniversário, 21 de fevereiro, foi escolhido Dia do Naturismo no Brasil), associou a exposição desinibida do corpo a uma firme atuação política, e fazia sucesso nos Carnavais, desfilando enrolada em suas jiboias.
















Leia Diniz, depois de reativar o teatro de revista com seus improvisos nos textos de Tem Banana na Banda e de receber de Virgínia Lane o título de Rainha das Vedetes, foi consagrada, no Carnaval de 1971, como a Rainha da Banda de Ipanema. 



Leila Diniz Rainha da Banda de Ipanema 1971 Mais detalhes em http://rioquemoranomar.blogspot.com/2011/02/o-carnaval-carioca-de-1971.html





.
E, sendo Carnaval, uma homenagem musical às Mulheres...
Para cantá-las em música e versos, duas outras tão carnavalescas e admiráveis quanto.


Cássia Eller e Rita Lee cantam “Luz del Fuego”, de Rita Lee



Rita Lee canta “Todas as mulheres do mundo”, de Rita Lee


12 comentários:

Maria Helena Malta disse...

Olhei o blog. Está muito legal. Meus parabéns!

MEMÓRIAS CAMINHADAS disse...

Guina,
linda e justa homenagem!!!!
Obrigada pela parte que me toca.
Ótima escolha das fotos, e da homenagem musical.
Essa dobradinha Rita Lee / Cassia Eller e Leila Diniz / Luz del Fuego, marcam bem a irreverência feminina.
Beijos
Márcia Hortência

Virginia Maria Castilho Ribeiro de Souza disse...

Amigo Guina,

grata pela lembrança!

A Fotografia nos dá um enorme PRESENTE: de nos situarmos no presente, revendo-nos em ações, valor inestimável para nos compreendermos melhor, sempre!

"Sassá" Samico disse...

Por favor, faça uma correção. A música Luz del Fuego cantanda por Cássia Eller e Rita Lee foi composta pela Rita Lee e não por Cássia Eller como está dito. As informações num site "jornalístico" têm que ser precisas.
Grata.

Aguinaldo Araújo Ramos disse...

Tem razão.
Fui rever e percebi que fiz uma confusão, e acho que descobri pq....
Não sabia de quem era a música (não sou da área...) e, numa outra cópia deste vídeo, li, de passagem, "Luz de Fuego [Feat. Cassia Eller]". Daí, fiquei com a impressão de que a música era dela.

[Foi feita a correção]

Ana Maria Motta Ribeiro disse...

Valeu Guina, a lembrança é sempre doce para nossa feminilidade!
Bjs,
Aninha

"Sassá" Samico disse...

Cássia Eller não gravou nenhuma composição própria e só compôs alguma coisa no início da carreira. Mas, assim como Elis Regina, tornou-se "co-autora" de várias músicas que gravou por sua interpretação pessoal e singular, o que torna essa confusão muito comum em ambos os casos.

Aída Cupello disse...

Carnaval se foi, mas o abre-alas do Poeta Guina para as Mulheres continua.

Maravilha de Ramos !!!

Admiração e carinho da

Aída

Bárbara França disse...

Poxa Guina! Que homenagem legal !
Fiquei contente com as músicas e em ler seu blog. Parabéns pra vc também
Beijinho
Barbara

Dora Locatelli disse...

Mesmo na atualidade, a mulher sofre discriminação na rotina perversa de uma dona de casa: para ser bem atendida por pedreiros, bombeiros, eletricistas e etc., tem que engrossar a voz e fazer papel de megera, se não, é passada pra trás.

Cláudia Versiani disse...

Muito legal mesmo! Por acaso vc viu o "Blog do Além" sobre a Luz del Fuego na Carta Capital? É engraçado, veja.
bjs,
Cláudia

Luiz Antonio Bandeira disse...

Super!
Bom demais as imagens que nos enviaste através do Blog "A Foto Histórica"; sensacionais!
Ao percorrê-las alcancei a maravilhosa foto da Luz del Fuego no carnaval, e mostrei-a às outras pessoas que estavam a meu lado, claro, fiz uma digressão sobre a mesma e sua colônia de nudismo na Baía de Guanabara, a galera em volta babou!
Um grande abraço,
Bandeira.